O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 31 de Março de 2014

Hoje, 31 de Março, é dia de Sto. Acácio de Antioquia, Sta. Balbina, S. Benjamim e S. Daniel.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Domingo, 30 de Março de 2014

Tenho o maior respeito por todas as manifestações de fé. Sobretudo as manifestações de fé do povo comovem-me bastante.

 

O grande Padre Abel Varzim, que também acompanhava a fé do povo, expende o que sentiu durante uma procissão dos Passos.

 

Para ele a verdadeira «procissão dos Passos é de todos os dias mas não tem andores, nem música, nem anjinhos. Tem dores, angústias, desesperos, lágrimas, lamentos, e chagas. São os ódios de raças, as lutas fratricidas, os colonialismos, os campos de concentração, a opressão das consciências, as limitações da personalidade e da liberdade humanas, a fome, o desemprego, os bairros de lata, os acidentes de trabalho e de estrada, as prepotências e desmandos do capital, a exploração de menores, a escravatura da mulher, os compadrios, as injustiças, os egoísmos. Tudo isto flagela, dilacera, crucifica o Corpo de Cristo, como nunca talvez na História da Humanidade».

publicado por Theosfera às 17:11

Nesta altura do ano, há muitas iniciativas no exterior. Dão uma tonalidade especial a vilas, aldeias e cidades.

 

Mas é curioso notar como, já em meados do século passado, estas realizações deixavam um vazio nos espíritos mais inquietos.

 

O Padre Abel Varzim merecia ser relido e devidamente meditado.

 

Quando está em causa o bem da pessoa, tudo deve estar dirigido para aí.

 

Apostar no bem da pessoa é a melhor homenagem que se pode prestar a Jesus.

publicado por Theosfera às 12:09

Obrigado, Senhor, pelo Teu amor,

pelo Teu imenso amor.

 

Ninguém ama como Tu.

Amar assim, como Tu,

só ao alcance de Deus,

só ao alcance de Ti, que és Deus.

 

Tu amas dando a vida,

dando o sangue,

dando tanto,

dando tudo.

 

Tu, Senhor, não vens condenar.

Tu, Senhor, só vens salvar.

 

Tu sabes tudo,

Tu és a sabedoria.

 

Só não sabes conjugar o verbo «mandar»,

o verbo «impor», o verbo «oprimir».

 

Tu, Senhor, só sabes conjugar

o verbo «dar»,

o verbo «oferecer»,

o verbo «entregar»,

o verbo «servir»,

o verbo «amar».

 

Obrigado, Senhor, pela Luz.

Tu és a Luz.

Ilumina os nossos passos,

os passos do nosso caminho.

 

Que caminhemos na verdade.

que caminhemos na luz,

na luz que vem de Ti,

na luz que és Tu,

JESUS!

publicado por Theosfera às 10:54

A vida é uma viagem muito breve, sempre curta.

Mesmo que os anos se acrescentem, achamos que é sempre cedo para terminar.

Jean-Jacques Rousseau dizia que «os homens dizem que a vida é curta, e eu vejo que eles se esforçam por a tornar assim».

De facto, apesar dos desejos de vida longa, por vezes vamos encurtando os dias: os nossos e os dos outros.

Só em Deus a vida é eterna!

publicado por Theosfera às 08:19

Deus não é neutro. E a Sua opção não é difícil de apurar.

 

O Talmude judaico apresenta-nos o seguinte:

 

«Deus está sempre ao lado do perseguido.

 

Se um justo persegue outro justo, Deus põe-Se ao lado do perseguido.

 

Se um perverso persegue um justo, Deus põe-Se ao lado do perseguido.

 

Se um perverso persegue um perverso, Deus põe-Se ao lado do perseguido.

 

Se um justo persegue um perverso, Deus põe-Se ao lado do perseguido».

 

Deus não está com o justo só por ser justo. Deus está com ele desde que ele não persiga ninguém. O perseguido pode nem ter sido justo, mas nada justifica que seja perseguido.

 

Mesmo quando está em causa a verdade ou a razão, tudo cai diante da força ou da violência. Quem se julga na posse da verdade ou da justiça e parte para a violência, não conte com o apoio de Deus.

 

Os perseguidos, sim. Podem não ter razão. Podem não ter apoios. Mas Deus está com eles.

 

Muito temos todos que aprender com Deus. A começar pelas próprias igrejas. Também nelas houve perseguições, perseguidores e perseguidos.

 

Os perseguidores invocam o nome de Deus. Mas só os perseguidos podem estar certos da Sua presença.

publicado por Theosfera às 08:07

Karl Rahner morreu neste dia há 30 anos: 30 de Março de 1984.

 

 

Um teólogo enorme merecia uma atenção dilatada.

 

 

O Homem é, como ele bem anotou, o ouvinte da Palavra.

 

 

Ouçamo-la. Ouçamo-lo.
publicado por Theosfera às 00:03

Hoje, 30 de Março (IV Domingo da Quaresma), é dia de S. João Clímaco e Sto. Amadeu de Sabóia.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Sábado, 29 de Março de 2014

Uma reunião muito longa não é bom sinal.

Uma discussão muito prolongada não é bom sintoma. Já dizia Voltaire: «Uma discussão prolongada significa que ambas as partes estão erradas».

Estará errado?

publicado por Theosfera às 08:49

Hoje, 29 de Março, é dia de Sto. Eustásio, Sta. Paula Gambara, Sto. Agostinho de Spínola, S. Manuel Domingos Sol, Sta. Teresa do Menino Jesus (mártir), Sta. Maria do Pilar e Sta. Maria dos Anjos.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Sexta-feira, 28 de Março de 2014

Será o ocidente um aliado da Rússia?

É uma hipótese absurda, mas não deve ser totalmente descartada.

A Ucrânia vive uma situação difícil: recessão e secessão.

Os habitantes da Crimeia pediram para fazer parte da Rússia.

O governo de Kiev pediu ajuda ao FMI.

Um volumoso empréstimo vai ser concedido, mas a troco de medidas impopulares e duras.

Quando o efeito dessas medidas se fizer sentir, por quem irão clamar os ucranianos?

publicado por Theosfera às 10:24

Ganhar é melhor que perder.

Sempre? Talvez nem sempre.

Às vezes, não tão poucas vezes assim, perder pode mostrar mais do que quando se ganha, do que quando se encontra.

Karl Ludwig Borne notou: «Perder uma ilusão torna-nos mais sábios do que encontrar uma verdade».

Possivelmente, porque é quando se perdem as ilusões que a verdade mais se desvela!

publicado por Theosfera às 10:12

Hoje, 28 de Março (dia de abstinência), é dia de S. Sisto III e S. Venturino.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:05

Hoje, 28 de Março, é dia de S. Venturino e S. Sisto III.

 

 

Refira-se que este Papa foi caluniado várias vezes. Uma altura foi acusado de um grande delito. Teve de ser o próprio imperador Valentiniano a convocar um concílio não ecuménico para sanar o ambiente e repor a verdade.

 

 

O caluniador, chamado Basso, foi excomungado, mas o Papa mostrou-se sempre magnânimo para com ele.

 

 

De ontem para hoje, há coisas que não mudam.

 

 

Um santo e abençoado dia para todos. Na paz de Jesus manso e humilde!|
publicado por Theosfera às 00:47

Quinta-feira, 27 de Março de 2014

É pequeno e está muito longe.

Um novo planeta foi localizado no sistema solar.

E parece que não é tudo.

Um planeta maior que a terra pode  pode estar no limiar da descoberta!

publicado por Theosfera às 11:28

Nestes tempos ziguezagueantes, a pressa é prioridade, mas acaba também por ser uma impossibilidade.

Às vezes, quanto mais depressa, mais devagar.

De há uns tempos para cá, tenho notado que as distâncias deixaram de ser apresentadas em quilómetros, para serem apresentadas em minutos.

Já sobram placas nas cidades com a indicação de locais a 5m, a 4m ou a 3m de distância.

O problema é que não se conta com a reduzida fluidez do trânsito.

E, não raramente, estas distâncias esticam-se. Os poucos minutos multiplicam-se por muitos!

publicado por Theosfera às 10:53

Iniciativa é o que se faz antes. E deveria ser sobretudo o que se procura fazer bem.

Eis o que, a propósito, dizia Victor Hugo: «Iniciativa é fazermos o que está certo sem ser preciso que alguém nos diga para fazermos tal».

Mas se alguém nos disser, devemos agradecer. Donde vem o bem deve vir também a vontade de o pôr em prática!

publicado por Theosfera às 10:44

Aos nossos olhos, o caso pode parecer risível, mas ele acaba por certificar como os grandes homens se vêem em pequenos gestos.

 

Em meados do século XVI, Lamego teve um bispo vindo de Angra e que fora reitor da Universidade de Coimbra.

 

Órfão de pai e mãe, passou por tantas necessidades que, para se sustentar, teve de empenhar o próprio Breviário!

 

Ao chegar a Lamego, em 1540, D. Agostinho Ribeiro (era este o nome do prelado) achou que os bens da diocese eram excessivos e as necessidades dos pobres abundantes.

 

Por isso, vendeu a mula que o levara a Coimbra e outra mula que o trouxera de Lisboa. O produto era para os pobres.

 

O rei (D. João III) ofereceu-lhe uma terceira alegando: «Quantas mulas o bispo vender, tantas mulas lhe hei-de mandar; os pobres correm por conta dele e ele por conta do rei»!

 

Deixou Lamego em 1549 e recolheu-se num convento em Lisboa. Ofereceu tudo aos pobres e pediu que os grandes da corte não o visitassem!

 

Faleceu a 27 de Março de 1554. Não deixou grande obra física em Lamego. Também quando veio, já tinha alguma idade. Nem sequer estabeleceu a Inquisição, desobedecendo ao rei.

 

Mas deixou a obra mais bela de todas: o seu amor pelos pobres. Por causa deles até do seu meio de transporte se desfez!
publicado por Theosfera às 00:31

Hoje, 27 de Março, é dia de S. João do Egipto, S. Peregrino, S. Francisco Faá di Bruna e S. José Sebastião Pelczar.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Quarta-feira, 26 de Março de 2014

Hoje, 26 de Março, é dia de S. Bráulio, S. Ludgero, S. Quadrado, S. Teodoro, Sto. Emanuel, Sto. Eutíquio e seus Companheiros Mártires.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Terça-feira, 25 de Março de 2014

Alguma coisa se sabe, mas muita coisa se ignora.

Crime ou acidente?

O que aconteceu com o avião da Malaysia Airlines foi uma enorme tragédia!

publicado por Theosfera às 12:02

O mal não esteve na primavera árabe.

O mal foi a primavera ter passado. A invernia ameaça voltar.

Dizem que a justiça egípcia condenou 529 pessoas à morte.

Que justiça?

publicado por Theosfera às 11:57

1. Perdoar é difícil para o homem. E consta que também não é fácil para Deus.

Se olharmos para a Bíblia na sua literalidade, notaremos que a vingança faz incursões assustadoras na esfera do sagrado. Até Deus parece (sublinho: parece) ser vingativo e, por vezes, cruel!

 

2. Após o pecado original, «expulsou o homem do paraíso» (Gén 3, 23).

Quando a corrupção corroeu a humanidade, decidiu «eliminar» o homem da terra (cf. Gén 6, 8).

 

3. Mesmo o Novo Testamento não nos sossega totalmente.

Na enunciação do Pai-Nosso vem o apelo ao perdão, mas com uma ressalva: «Se perdoardes aos homens as suas ofensas, também o vosso Pai celeste vos perdoará. Mas se não perdoardes aos homens as suas ofensas, também o vosso Pai não vos perdoará as vossas faltas»(Mt 6, 14-15).

 

4. À primeira vista, em vez de ser o homem a seguir os critérios de Deus é Deus que segue os critérios do homem.

Parece que só há perdão de Deus se houver perdão da parte do homem. Se não houver perdão entre os homens, não haverá perdão da parte de Deus.

 

5. E a verdade é que foi preciso Jesus pedir a Deus que perdoasse a quem O ia matar (cf. Lc 23, 24).

Mas tendo em conta que Jesus é o rosto definitivo de Deus (cf. Jo 14, 9), então salta à vista que o Deus de Jesus não impõe, pede; não devolve o mal cometido, derrama sempre o bem.

 

6. Para Jesus, o perdão consegue mais que a vingança. É por isso que propõe o amor aos amigos, mas sem excluir os inimigos.

Ele fala de um Deus que «faz com que o sol se levante sobre bons e maus»(Mt 5, 45).

 

7. Deus só pode ser amor (cf. 1Jo 4, 8.16), amor que dá, amor que se doa, amor que per-doa.

Deus perdoa sempre. De resto e como dizia Heinrich Heine, «é o trabalho d’Ele».

 

8. O perdão não obriga a que se passe por cima da acção perversa e da atitude maldosa.

A maldade deve ser denunciada. E é por isso que não deverá ser reproduzida.

 

9. Perdoar, no fundo, é continuar a estar disponível para dar.

É não cair na lama ainda que alguém arraste para ela.

 

10. Perdoar é não ingerir nunca o veneno da vingança, mesmo que a alma esteja coberta de feridas!

publicado por Theosfera às 11:55

O risco de pobreza está a aumentar. É previsível.

É preciso dar pão. E é urgente questionar por que razão muitos precisam de pão.

A caridade não conflitua com a justiça.

É importante estender a mão. É decisivo erguer a voz!

publicado por Theosfera às 11:49

A ambição quase sempre cega, sobretudo quando se ambiciona possuir o que não nos pertence.

Já Fedro se apercebera: «Perde merecidamente o próprio quem cobiça o alheio»!

publicado por Theosfera às 11:42

Hoje, 25 de Março, é dia da Anunciação do Senhor e de S. Dimas, o Bom Ladrão.

 

Um santo e abençoado dia para todos!

 

publicado por Theosfera às 00:00

Segunda-feira, 24 de Março de 2014

A tuberculose não é um mero resquício do passado.

Neste Dia Mundial da Tuberculose, recordo-me da minha infância, quando andávamos a pedir, de porta em porta, para os tuberculosos.

Mas, em 2012, esta doença fez 140 vítimas no nosso país.

Dizem os peritos que onde há desigualdade social, a tuberculose tende a aumentar.

Muito cuidado, pois!

publicado por Theosfera às 11:14

A democracia não resolve tudo, mas funciona sempre.

Ela soluciona problemas, mas também cria problemas.

Nem tudo é linear na democracia, mas ela tem uma capacidade incrível de se regenerar.

Às vezes, a democracia viabiliza o que entra em contradição com a sua identidade.

Parece irónico, mas acontece: quem não ama a democracia entra no jogo democrático e arrisca-se a triunfar.

O autoritarismo não é democrático, mas pode triunfar em democracia. A xenofobia é profundamente antidemocrática, mas pode obter caução em democracia.

Nos tempos que correm, há quem fale em recessão democrática.

Esperemos que ela não se acentue. Mas o certo é que os esquemas tradicionais tendem a dissolver-se.

Aliás, já Agostinho da Silva nos desafiara: «A direita considera-me como de esquerda, esta como sendo eu inclinado à direita, o centro tem-me por inexistente. Devo estar certo».

De facto, errado não devia estar.

Quando cada um é fiel à sua consciência não está longe da rectidão!

publicado por Theosfera às 11:04

Entre a promessa e o seu cumprimento estabeleceu-se uma espécie de abismo que poucos o transpõem.

Mariano da Fonseca notou: «É tão fácil prometer e tão difícil cumprir que há bem poucas pessoas que cumpram as suas promessas»!

publicado por Theosfera às 10:53

D. Óscar Romero, intrépido defensor dos mais pobres em El Salvador, foi assassinado neste dia, em 1980, quando celebrava a Eucaristia.

 

D. Óscar foi morto por causa da sua verticalidade. Porque nunca tergiversou.

 

Recebeu ameaças sucessivas para que se calasse. Mas não se calou. Humilde, considerava não ser digno da «graça do martírio».

 

Só que as balas surgiram e irromperam, cruéis, pela Igreja em que oficiava.

 

O seu exemplo marcou-me bastante. Na minha vida de padre, o seu testemunho interpela-me constantemente.

 

Um Homem de Deus é sempre um Homem para os Homens.

 

D. Óscar Romero levou a Eucaristia à vida e à morte.

 

Foi alguém que leu o Evangelho nos livros e o reescreveu na vida.

 

Morreu com um tiro no coração. Porque era o seu coração que mais incomadava.

 

Curiosamente é no coração das pessoas que D. Óscar sobrevive.

 

E é no coração de Deus que D. Óscar se mantém vivo e vivificante.

 

Vale a pena viver assim. Vale a pena morrer assim. Tanto mais que quem assim morre nunca falece. Permanece para sempre!

publicado por Theosfera às 00:23

Hoje, 24 de Março, é dia de Sta. Catarina da Suécia, Sto. Agapito e S. Diogo José de Cádiz.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Domingo, 23 de Março de 2014

Nós acreditamos, Senhor,

que Tu estás no templo,

mas cremos que estás mais ainda

em cada pessoa.

 

O verdadeiro culto

não está ligado a um lugar.

O verdadeiro culto é uma Pessoa,

és Tu, Senhor.

 

É em Ti que adoramos o Pai,

em espírito e verdade.

 

Mas também Te encontramos no Templo.

Por isso queremos que esta seja uma casa de oração.

 

Na casa de oração

deve haver respeito, silêncio,

um ambiente propício para escutar a Tua voz

e acolher a Tua presença.

 

Tu, Senhor, ficaste triste

pelo comportamento de muitos no Templo de Jerusalém.

Até fizeste um chicote de cordas pa expulsar os vendilhões.

 

O zelo pela casa do Pai devorava-Te, Senhor.

Tu não feriste ninguém.

Apenas marcaste uma posição firme

na defesa da dignidade da Casa de Deus.

 

Que nós saibamos respeitar

este lugar sagrado.

 

Que aqui escutemos a Tua Palavra.

Que nos sintamos bem conTigo.

 

E que saiamos daqui mais inundados com o Teu amor e a Tua Paz,

JESUS!

publicado por Theosfera às 11:09

«Naquele tempo».

É assim que costumam começar as narrativas do Evangelho que ouvimos a cada Domingo.

Existe aqui uma verdade. Mas subsiste aqui também um perigo.

Trata-se da tentação de pensarmos que tudo está feito, encerrado.

Sucede que «naquele tempo» não é uma janela que se fecha, mas uma porta que se abre.

O que nos é dito aconteceu «naquele tempo», mas não deixa de acontecer também «neste tempo».

A narrativa podia começar pela fórmula «neste tempo» ou «neste dia».

Porque, efectivamente, é neste dia que Jesus nos fala.

O Evangelho está escrito em livro para ser inscrito na vida. Na nossa vida. Na vida da humanidade inteira!

publicado por Theosfera às 08:39

A melhor hermenêutica não está nas palavras; está na vida.

Jonh Locke verteu o essencial: «Sempre considerei as acções dos homens como as melhores intérpretes dos seus pensamentos».

O melhor pensamento não é o que nos faz saber mais. É o que nos ajuda a ser melhores!

publicado por Theosfera às 08:14

Hoje, 23 de Março (III Domingo da Quaresma), é dia de S. Nícon e seus Companheiros, S. Turíbio de Mongrovejo, S. Vitoriano e Sta. Raquel Ay-Rayés.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 05:56

Sábado, 22 de Março de 2014

Habituei-me a não cultuar a ambição e a não apreciar ambiciosos.

Entediam-me sobretudo aqueles que teimam em concretizar as suas ambições a todo o custo.

Aliás, já Joeseph Conrado ressalvava: «A ambição é legítima, salvo as que se erguem sobre as misérias e as crendices da humanidade».

De facto, subir à custa das fragilidades alheias não é edificante. Nada edificante!

publicado por Theosfera às 11:34

Hoje, 22 de Março, é dia de S. Deográcias, Sta. Leia e S. Zacarias.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Sexta-feira, 21 de Março de 2014

Assinala-se, hoje, o Dia Mundial da Floresta, o Dia Mundial da Poesia, o Dia Mundial do Sono, o Dia Mundial da Eliminação da Discriminação Racial e o Dia Europeu da Música Antiga.

Faz, hoje, 429 anos que nasceu o grande Johann Sebastian Bach!

publicado por Theosfera às 07:01

Hoje, 21 de Março (dia de abstinência), é dia do Trânsito de S. Bento (ocorrido, neste dia, em 543), S. Nicolau de Flue, Mártires de Alexandria e Sta. Benedita Cambiagio Frassinello.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:49

Quinta-feira, 20 de Março de 2014

É preciso humildade para pedir conselhos. É necessário lucidez para dar conselhos.

Nem sempre se encontra essa humildade. Nem sempre se encontra tal lucidez.

Muitas vezes, queremos que os outros confirmem o que estamos dispostos a fazer.

Kahil Gibran notou: «A maioria das pessoas que pede conselho aos outros já decidiu actuar como lhe apraz».

Às vezes, há quem veja que não resulta. Mas alguém pode substituir-se a alguém?

A vida de cada um é irrepetível!

publicado por Theosfera às 11:56

Um Dia Mundial da Felicidade leva, desde logo, a pensar na sua ausência. Oxalá que se possa pensar também na sua urgência.

É que a felicidade vai passar a ter um dia. Continuará a infelicidade a ficar com os outros dias?

Já agora, importará saber que o Dia Mundial da Felicidade é assinalado a 20 de Março.

Neste momento, o calendário da ONU integra 120 dias mundiais e internacionais dedicados a temas diversos como às mulheres rurais (15 de Outubro), ao jazz (30 de Abril) ou às aves migratórias (14/15 de Maio).

O dia 20 de Março também é reconhecido como o Dia Internacional da Francofonia!

publicado por Theosfera às 00:15

Hoje, 20 de Março (dia de abstinência), é dia de Sta. Eufémia, S. Remígio de Estrasburgo, S. Francisco de Palau e Quer e Sta. Maria Josefina do Coração de Jesus.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Quarta-feira, 19 de Março de 2014

Ao contrário do que sucede na natureza, no homem a primavera não se repete. Apenas se recorda.

O inverno, para o ser humano, é a última estação. Talvez seja a melhor. A que nos conduz à eternidade!

Quando os anos passam e a vida se prolonga significa que já se escapou à morte muitas vezes; que já se venceu a morte muitas vezes; que, no fundo, já se morreu muitas vezes.

Só falta morrer a última vez. Só falta dar o último passo!

publicado por Theosfera às 23:20

Pai meu, que já estás no céu, este dia também é teu.

Na terra deixaste saudade, o teu tempo tornou-se eternidade.

 

Nunca se apaga a tua imagem, que me acompanha sempre nesta viagem

em que a vida me leva até à pátria prometida.

 

As lágrimas continuam a cair mesmo quando te sinto sorrir.

 

Ao Pai nosso ofereço o que sou e o que posso.

Ele levou-te para junto de Si, mas em mim a tua presença não tem fim.

 

Que S. José e Maria abençoem este dia.

 

Neste dia do Pai, recebe a minha gratidão. O teu lugar continua a ser o meu coração.

 

Não sei bem como é estar aí. Só sei que te sinto aqui.

Sempre aqui, meu querido e amado Pai!

publicado por Theosfera às 00:42

Hoje, 19 de Março (dia do Pai), é dia de S. José (padroeiro da Igreja, dos pais, dos trabalhadores, dos fabricantes de carro, dos marceneiros e da boa morte) e de S. Marcello Callo.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Terça-feira, 18 de Março de 2014
Não é só de agora o ruído.


É claro que, nos tempos que correm, o ruído tornou-se uma enfermidade.


Mas outrora também muita coisa se fazia ouvir.


Nesta época do ano, na Quaresma, até o silêncio se fazia escutar.


Tão suave ele era. Tão humanizante se mostrava. Tanta falta ele faz!
publicado por Theosfera às 23:11

As pessoas esquecem. Mas a natureza regista.

Afinal, nada se apaga. Tudo sobrevive.

O que acontece, permanece. Até o mais distante. Até o que sucedeu há 13.800 milhões de anos.

As ondas gravitacionais dos começos do universo foram detectadas.

Trata-se de algo que aconteceu quando o universo tinha um décimo de bilionésimo de bilionésimo de bilionésimo de segundo de vida.

Foi aí que começou a expansão. Até hoje. Até quando?

publicado por Theosfera às 10:56

1. Vemos os problemas, mas, muitas vezes, nem coragem temos para os enfrentar. Contudo, se não os enfrentamos, como poderemos resolvê-los?

O panorama é claro e a conclusão irrefutável. Vivemos num labirinto e, de há uns tempos para cá, sentimo-nos no limiar do absurdo.

 

2. Há muita gente sem casa e há muita casa sem gente.

Há muitos bens no mundo e há muita gente a morrer de fome no mundo.

 

3. Como entender tudo isto? Não há justificação possível, mas há uma explicação palpável.

Chama-se dinheiro. Ou, para ser mais preciso, trata-se da relação que se estabelece com o dinheiro.

 

4. Como aceitar que quem nada tem acabe por ter uma única coisa: dívidas?

Quem não tem dinheiro não tem bens. Se os quiser ter, terá de se endividar. E de se endividar duplamente. Terá de se endividar perante o fornecedor dos bens e perante o fornecedor de dinheiro.

 

5. E se à escassez de bens e de dinheiro somarmos a escassez de trabalho, deparamos com uma equação insolúvel.

Como realizar dinheiro para ressarcir quem empresta dinheiro e quem vende os bens essenciais?

 

6. Por conseguinte, tudo encalha no dinheiro. Ou, retomando o que atrás se assinalou, tudo encalha na relação que estabelecemos com o dinheiro.

Os direitos estão do lado da posse. Os deveres estão em cima dos carenciados.

 

7. Quem precisa é obrigado a pedir. Porque é que quem possui não se há-de sentir obrigado a repartir?

Porque é que a pressão é dirigida sobre os devedores e não sobre os credores?

 

8. Porque é que o poder tem de estar em quem tem dinheiro e não em quem tem necessidade? A necessidade não deveria prevalecer sobre o dinheiro?

Os credores também não serão devedores? Uns deverão dinheiro. Mas outros não deverão ajuda a quem deve dinheiro? Quem tem também não estará em dívida para com quem não tem?

 

9. É claro que esta é mais uma questão moral do que uma questão jurídica. Mas os imperativos da moral não deveriam iluminar os ditames do direito?

Há vida para lá do dinheiro. O nosso mal é só olharmos para o dinheiro. Quando perceberemos que só somos donos daquilo que partilhamos?

 

10. Muitas vezes, não possuímos, somos possuídos. Tornámo-nos escravos do que temos e não damos conta.

Se alguns tiverem menos, muitos terão mais. E, no final, todos se sentirão melhor!

publicado por Theosfera às 10:55

O sono não serve só para repousar. Serve também para qualificar o trabalho.

O trabalho rende mais quando se descansa mais. Dizem os estudos (atenção: já existem umas Ciências do Sono!) que os nossos antepassados dormiam, em média, mais duas horas que nós.

A falta de sono leva ao aumento de acidentes e à diminuição da atenção.

Einstein dormia dez horas por noite. E, como se não bastasse, não dispensava uma sesta de dia!

publicado por Theosfera às 10:39

Todos somos alunos.

A vida é uma grande escola.

E, como assinalou Edmund Burke, «a dificuldade é um severo instrutor».

Magoa. Desgasta. Mas ensina como ninguém!

publicado por Theosfera às 10:27

Cuidado com o que andamos a fazer na Europa.

Quero ter esperança. Mas sou obrigado a acolher alguns receios.

De repente, dei comigo a recordar uma célebre frase de Jean Jaurès: «Os povos da Europa andam pelos caminhos com as tochas na mão; e eis agora o incêndio».

Ainda iremos a tempo de suster o avanço das chamas?

Quando nada parece estar garantido, que, ao menos, a paz e a solidariedade não fiquem totalmente em causa!

publicado por Theosfera às 09:36

Hoje, 18 de Março, é dia de S. Cirilo de Jerusalém, Sto. Alexandre de Jerusalém, Sto. Eduardo e Sta. Maria Amada de Bouteiller.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Segunda-feira, 17 de Março de 2014

Tanta austeridade e tanta dívida.

Aumenta a austeridade, diminui a dívida.

Certo? Errado.

Num só mês, a nossa dívida aumentou em quatro mil milhões de euros.

Em Janeiro, a nossa dívida já ascendia a mais de 217 mil milhões de euros.

Depois da geração dos vencidos da vida, temos a geração dos vencidos da dívida?

publicado por Theosfera às 11:37

A Crimeia falou. A questão acabou? Longe disso.

Depois da voz do povo, esperemos que não se oiça a voz das armas.

Para tudo, é preciso ousar. Difícil, como dizia Bernard Fontenelle, «é ousar como acerto».

A esta hora, ainda há tropas ucranianas na Crimeia. Como vão sair? Vão sair?

Tantos problemas num só tempo. Tantos problemas num só mundo!

publicado por Theosfera às 11:18

Pouco e muito. Este dia. Aparentemente, quase nada. Na verdade, praticamente tudo.


No marco da história e até no arco da vida, um dia é um simples grão de areia, imperceptível e, porventura, indetectável a médio e longo prazo.


Mas é este dia. É a maior oportunidade que a nossa vida teve. Até agora!
publicado por Theosfera às 10:55

Pertinente (e bem-humorada) a prece de Murilo Mendes: «Senhor, a minha oração/Eu faço em termos exactos:/Fazei que os maus sejam bons/E que os bons não sejam chatos»!


A bondade não tem de ser entediante.


Há uma leveza refrescante no coração magnânimo. Pelo contrário, uma «bondade» presumida e constantemente propagandeada torna-se pouco menos que insuportável.


Querem um critério? Olhem para as reacções dos mais pequenos. Eles não correm para quem é mau. E fogem de quem é «chato»!
publicado por Theosfera às 10:52

Hoje, 17 de Março, é dia de S. Patrício (padroeiro dos mineiros), S. José de Arimateia e Sto. Ambrósio de Alexandria.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 00:00

Domingo, 16 de Março de 2014

Lembro-me de que, antes do 25 de Abril, o Telejornal começava às nove e meia da noite.

 

Recordo a notícia, dada por Pedro Moutinho, da tentativa de golpe nas Caldas a 16 de Março de 1974.

 

E nunca mais esquecerei o noticiário de 25 de Abril, nesse dia às sete menos vinte da tarde, apresentado por Fernando Balsinha e Fialho Gouveia.

 

Os apresentadores eram sóbrios, cultivavam um low profile de que, hoje, sinto saudades.

 

O tempo não anda para trás. Mas nem tudo o que avança, avança bem.

publicado por Theosfera às 16:26

Hoje também, Senhor,

na manhã deste Domingo belo,

Tu nos levas ao monte,

a um monte muito alto,

a um monte que és Tu.

 

Hoje de novo,

Tu realizas o mistério da transfiguração.

Transfiguras a vida.

Transfiguras a humanidade.

Transfiguras cada pessoa.

Transfiguras o mundo.

 

A fé é uma contínua transfiguração.

Junto de Ti, somos os mesmos e somos outros.

 

Somos diferentes,

somos melhores,

mais felizes,

mais fraternos,

mais humanos,

mais descentrados de nós,

mais recentrados em Ti.

 

Transfigura-nos, Senhor.

Torna-nos mais amáveis,

mais abertos, solidários e serviçais.

Faz de nós arautos da Boa Nova,

portadores da Esperança

e mensageiros do Amor e da Paz.

 

Como Pedro, dizemos:

«Que bom é estarmos aqui»!

Que bom é estar conTigo, Senhor.

Que bom é sentir a Tua presença.

 

Também hoje, ouvimos a voz do Pai:

«Tu és o Filho muito amado».

Que nós Te escutemos

e que escutemos aqueles que são amordaçados.

 

Que, ao descermos o monte,

não percamos a energia.

 

Que, lá em baixo, em cada dia,

nós sejamos missionários do Teu amor.

 

Que participemos na transfiguração deste mundo.

Que não desanimemos perante as dificuldades

e que a todos levemos o eco da Tua paz,

JESUS!

publicado por Theosfera às 09:18

Os génios não são formatáveis. A formatação destrói e genialidade.

Einstein era bom aluno, mas só se dedicava com afinco às matérias de que gostava.

Conseguiu muito, também porque descansava bastante.

Consta que nunca dormia menos de dez horas por noite e, como se não não bastasse, não se privava de uma boa sesta.

Talvez por isso aprendeu a valorizar a imaginação. Para ele, «a imaginação é mais importante que o conhecimento».

Não terá a sua razão?

publicado por Theosfera às 08:31

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
contador
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro